Bunny

Ah, gente, eu sei que ele é lindo mas essa cara amarrada… XD

Finalmente criei coragem para continuar meu post sobre Tiger and Bunny. Desta vez, meu foco é no menino de ouro da Apollon Media, Barnaby Brooks Jr.

ATENÇÃO, O TEXTO A SEGUIR CONTÉM SPOILERS!

 

 

Devo dizer que, enquanto que com o Kotetsu foi paixão logo no primeiro episódio, eu não gostei nadinha do Barnaby no início. Garoto arrogante, frio, intolerante… além de tratar o Tiger com total desprezo ainda ignorou o garotinho que tinha perdido o balão no parque.

bunny in the park

Ele não está nem aí pra versão anime de “Esqueceram de Mim”…

A medida que a série foi avançando e passamos a conhecer um pouco mais do Bunny, ele foi crescendo como personagem. Me atreveria a dizer que Kotetsu, com todas as suas provocações e trapalhadas é quem vai abrindo brechas nas defesas do parceiro, vai trazendo à luz pequenos indícios – uma reação irritada por causa de uma bobagem, um gesto exasperado – de que Barnaby Brooks Jr. é, sim, um ser humano. Na verdade, um ser humano muito jovem e ainda inexperiente.

Bunny pouting

Bunny fazendo muxoxo pro Tiger… “Não ligo se você me abandonar, tá? Eu me viro sozinho.”

Muita gente compara o Bunny ao Batman (cheguei até a ver uma fanart com os dois juntos no Deviantart). Realmente, a história é praticamente igual: herdeiro de família milionária vê seus pais serem mortos e torna-se um combatente do crime na esperança de encontrar e se vingar dos assassinos. A diferença é que enquanto Bruce Wayne faz isso por decisão própria, Barnaby é cruelmente manipulado por uma das poucas pessoas em quem confiava totalmente: seu tutor, Mr. Maverick. É o que vamos descobrindo aos poucos, desde o arco do Jake Martinez até o final. Do momento em que conclui que Martinez é o matador de seus pais, a fachada de Sr. Perfeição do Barnaby vai desmoronando. Seu controle emocional vai decaindo, seu desespero e desamparo ficam cada vez mais aparentes. O ápice desta espiral descendente é a cena do ringue de patinação, em que ele tem uma crise de nervos e desmaia.

Bunny crying

Bunny e sua crise de nervos. É uma cena dramática, mas que a posição está estranha, isso está…

Bunny faint

O desmaio!

Bunny tears

Mais lágrimas do Bunny, desta vez ao descobrir que o querido tio Maverick não era tão querido assim…

De minha parte acho que o Bunny emocionalmente parou no tempo: ele ainda é aquele garotinho de quatro anos, contemplando as ruínas de seu lar. E o Kotetsu instintivamente percebeu isso, daí sua insistência em querer se aproximar, em querer ajudar mesmo sendo rechaçado sem dó.

Fico imaginando se os criadores de Tiger and Bunny algum dia vão abordar a questão dos danos psicológicos sofridos pelo Barnaby. Ninguém passaria incólume por vinte anos de lavagem cerebral (tá, não é bem lavagem cerebral, o Maverick só alterava a memória dele, mas fazer isso trocentas vezes deve causar o mesmo prejuízo, ou até mais… imagine como deve ser nunca ter certeza se suas lembranças são verdadeiras ou não?). Seria bem interessante se fizessem isso.

Concluindo, Barnaby Brooks Jr. não me impressionou muito no início, mas acabou me comovendo e fascinando no fim.

Yakko, over and out.

Advertisements